Pular navegação

Blog

A ideia original do leitor de telas Concha

O Concha começou com divagações sobre os leitores de tela: porque os leitores de tela são tão limitados? Porque um computador realmente precisa de um monitor? É uma proposta de difícil aplicação em uma cultura tão visual como a nossa.

Se vamos trabalhar com interfaces não-visuais (tais como uma pessoa com restrição visual usa) então poderíamos mudar isso e utilizar ao extremo das possibilidades que a tecnologia pode oferecer para um leitor de tela.

Primeiros estudos para o Concha

Estes foram os primeiros estudos buscando possibilidades para a interface do Concha. Utilizamos prototipação em papel para testar como poderia ser a interface do Concha, tendo em mente as primeiras ideias do que ele seria.

Primeiro pensamos em algumas das principais funções que o Concha poderia ter:

Um dos problemas que encontramos em leitores de tela mais utilizados é que a tarefa de trocar de programas, mesmo para fazer coisas simples, acaba sendo uma tarefa trabalhosa. Pensamos que, se os aplicativos do computador (os softwares) tivessem representações físicas que permitissem a interação pelo tato, então ficaria muito mais fácil de realizar estas tarefas.

Escolhemos estudar como seria acessar um aplicativo de música por meio da simulação destas interfaces tangíveis.  Neste caso, construimos um cubo de papel para ser o aplicativo de reprodução de música.

Leitores de tela que excluem

Entrei em uma das conversas da lista de discussão do Acesso Digital, perguntando mais sobre o DOSVOX, um leitor de tela que (nunca usei, mas pelo que entendi) funciona como um sistema operacional completo para deficientes auditivos.

Me pareceu muito interessante de início, pois um sistema totalmente projetado para cegos poderia oferecer uma experiência muito mais fluida, rápida e fácil -- ao contrário dos leitores de tela comuns, que funcionam como um aplicativo do sistema operacional e que tem que se limitar a maneira deste operar (que geralmente é baseada no mouse e na informação visual).

Entretanto, esta resposta do Mac (cego, editor do BengalaLegal e referência em acessibilidade no Brasil) me fez refletir o que é realmente acessibilidade e da necessidade de projetar sistemas que possam incluir todos.

Precisa de ajuda?

Blog

O blog permite que os membros de um projeto se comuniquem, discutindo e publicando novidades. É um ótimo lugar para compartilhar processos, desafios e explorar ideias.