Pular navegação

Vamos separar a APRESENTAÇÃO da INTRODUÇÃO certo?

Ajuda

Vamos separar a APRESENTAÇÃO da INTRODUÇÃO certo?

Olá!! Relendo a introdução, achei que ficaria melhor tirar o início e por na 'apresentação'..

E fiquei pensando se não seria legal uma pessoa (ou mais de uma) fazer/em a apresentação, mas assinada. Que dizem?

Aproveito dar a sugestão de ser o Fred a faze-lo, por ser o cocriador, maior conhecedor, mantenedor e o mais apaixonado pela Corais. ;)

Que dizem?

-------

Colo abaixo trechos do que considero fundamental constar na Apresentação mas de forma bem mais resumida. Penso que nela deve conter mais a apresentação do livro, que o detalhamento da Corais. Espero que ajude, se concordarem? abs!

Mas antes, colo este trecho que sei imprescindível

Instituto Ambiente em Movimento. No IAM, a plataforma é desenvolvida por Frederick van Amstel, com a participação aberta a qualquer usuário no projeto Metadesign a comunidade de desenvolvimento da plataforma.
 
mas não sei onde por, porque senti a falta da menção que é um projeto do Jatobá. (Que tal acrescentar na apresentação e na introdução contar maiss?)
 
livro sobre colaboração escrito de maneira colaborativa por 17 pessoas ao redor do mundo, que se encontraram online em um laboratório virtual. Ativistas, professor@s, artistas, pesquisador@s e e[email protected] sociais, que acreditam na colaboração como um modo de produção viável para a economia criativa, envolvidos em projetos de transformação social e produzindo bens culturais comuns, compartilhados e abertos. 
 

A plataforma é a CORAIS, um Living Lab filiado a Rede Europeia de Living Labs. Oferece infraestrutura para a troca de conhecimentos, a cocriação e teste de novos produtos e em contextos reais. Daí o nome living (vivo) e lab (laboratório). O Corais é um ecossistema web que envolve laboratórios, salas de aula, comunidades e startups que acreditam no aprender fazendo, fazer aprendendo para a geração do bem comum.

Através da Corais é possível conectar pessoas, interagir, trocar experiências, conhecimento, colaborar em projetos e mesmo desenvolver novas ferramentas, sendo o código livre.

Atualmente não existe nenhuma outra plataforma que ofereça o mesmo mix de ferramentas que o Corais: blog, moeda social, cursos a distância, gestor de tarefas, chat, calendário e muito mais, tudo integrado e classificado por taxonomia

O livro explica os conceitos imbricados ao "coralizar". O pensamento por trás da prática da colaboração é recuperado ao longo dos capítulos, que tematizam a cocriação, o aprendizado, a economia e a gestão, abordados sob diferentes e múltiplas perspectivas

 
o livro traz possibilidades para ideação e criação de projetos, constituição de grupos e desenvolvimento do trabalho colaborativo na plataforma. 
 
É um livro para pessoas que gostam de trabalhar coletivamente e acreditam no desafio da convivência harmoniosa; que confiam na escuta e no diálogo como meios para transformação da realidade. Que valorizam mais o processo do que os produtos; que mais que leitoras, são - potencialmente, parte das ideias expostas em ações e práticas correlatas. Que podem desejar tornar-se também um membro, trazendo seus projetos colaborativos para a plataforma!
 

Comentários

#1

Paula, eu não acho bacana ter contribuições assinadas ao longo do livro, pois sua escrita não foi dividida em partes. Todo mundo escreveu tudo. Além disso, enfatiza o nome de uma ou outra pessoa em detrimento do coletivo. Acho que todos os nomes devem aparecer com peso igual.

Sua colocação sobre a ordem do texto ficou meio confusa... não entendi direto o que está propondo. Você não consegue colocar isso direto no texto?

Precisa de ajuda?

Blog

O blog permite que os membros de um projeto se comuniquem, discutindo e publicando novidades. É um ótimo lugar para compartilhar processos, desafios e explorar ideias.